Livros

Orasmin ou Loucura da Desesperação (conto oriental)

Orasmin é o primeiro conto de autor português e em português, inspirado nas Mil e Uma Noites. O conto foi publicado na forma de folhetim em capítulos e saiu nos números respeitantes ao ano de 1792, do órgão português Jornal Enciclopédico, nos meses de Fevereiro a Maio inclusive. 

Comprar na Amazon
Comprar no IMUB
Comprar na Chiado

Os Brasis da Sombra e do Silêncio - Celebrações em Honra da Rainha de Portugal Dona Maria I (1780-1798)

Alice Lázaro oferece neste ensaio o estudo dos documentos originais da época de D. Maria I cujo foco é a própria rainha, com o propósito de contrapor a realidade que foi, à realidade que é, a vivência brasileira.
Comprar na Amazon

As Lágrimas de D. João VI - De infante a príncipe regente, rei e imperador (1767-1826)

As Lágrimas de D. João VI é resultado das notas de leitura que a autora vem fazendo, ao longo dos últimos anos, em torno da vida privada e semioficial da família real portuguesa, nomeadamente dos reinados de D. Maria I e D. João VI.
Comprar na Wook

Andorinhas e Sabiás - Os Casamentos em Espanha das Filhas de D. João VI (1810-1823)

Alice Lázaro aporta neste seu livro testemunhos documentais que contrariam a ideia feita que com foros de única verdade se tem mantido praticamente inalterável do século XIX para cá, quando se fala da mudança da Corte portuguesa para o Brasil em 1807, inculcando no imaginário comum que se tratou de uma fuga pura e simples.

Acima da Gente O Céu

Alice Lázaro oferece neste seu livro a oportunidade ao leitor de conhecer de perto – através da epopeica narrativa das viagens e feitos do protagonista, navegador do século XVI – a evocação de um tempo e uma vida, sombra que podia ser da de muitos outros, portugueses, como Vasco da Gama, Afonso de Albuquerque, Pedro Álvares Cabral, Bartolomeu Dias, D. Francisco de Almeida ou a de incontáveis e esquecidos, outros, heróis quinhentistas, através de uma escrita de transbordante e inegável lirismo.

A Virtuosa Arte de Reinar nos Parabéns à Rainha Dona Maria I - Pelo Seu Confessor

O tempo que sobrava da tarefa primordial aproveitou-o para refazer a selectiva colecta dos trabalhos profanos – digamos assim – dos que da sua lavra, resistiram, à passagem do tempo.

Napoleão andou por aí... - Cenas domésticas da guerra peninsular (1807-1813)

Às vésperas da sangrenta terceira invasão francesa um personagem enigmático, além de estrangeiro, surge num lugar improvável do Ribatejo.

Com O Mais Fino Amor - Cartas íntimas da Rainha Dona Maria I para a filha (1785-1787)

Com o mais fino amor leva-nos aos meandros da corte de D. Maria I, numa viagem onde se tem o privilégio de a seguir na sua privacidade, durante o tempo que vai de 12 de Maio de 1785 a 31 de Dezembro de 1787.

A Escada de Jacob - Cartas íntimas de soror Clara do Ss.º Sacramento para D. João de Sousa e outras afins (1677-1714)

Uma centena de cartas que D. Antónia Margarida de Castelo Branco ou soror Clara do Ss.º Sacramento escreveu a D. João de Sousa, seu primo, vêm contemplar o retrato que se conhece dela, desde a difusão da sua famosa autobiografia.

O Reinado do Amor - Carta íntimas da Priora da Estrela para a Rainha Dona Maria I (1776-1780)

O clima de tensão acumulada durante o consulado pombalino, designadamente no último ano de vida do rei D. José I e as expectativas criadas nos primeiros tempos de governação da rainha D. Maria I, perpassam vividamente nas cartas de uma freira carmelita que no século se chamou Teresa de Melo.

Se Saudades Matassem - Cartas íntimas do Infante D. João (VI) para a irmã

A publicação das cartas do infante D. João – futuro rei D. João VI – para a irmã, D. Mariana Vitória, sendo ainda muito jovens, é a descoberta de um segredo bem guardado. 

La Menina - Retrato de Dona Carlota Joaquina nas Cartas Familiares

La Menina apela propositadamente ao quadro de Velásquez quando propõe ao leitor o reencontro com uma das figuras mais polémicas da nossa História, a partir da troca de cartas familiares entre as Cortes de Lisboa e  Madrid, onde se dá a conhecer o dia-a-dia da jovem Carlota Joaquina. 

O Campo da Trava no termo de Santarém

Na lezíria ribatejana o campo da Trava é um sítio no termo de Santarém há séculos demarcado e identificado como tal.

Vila de Rei com Val de Cavalos

É justo questionar-se alguém qual é o interesse, hoje em dia – quando a notícia se processa à velocidade da internet – escrever ou falar coisas do passado cujo registo chega ao nosso conhecimento, através dos pergaminhos antigos das velhas chancelarias régias, eclesiásticas ou particulares. 

Os Cavaleiros de Santiago: 1193-1484

Num documento do tempo de D. Dinis (1317), a Lagoalva é identificada como Lacus Albus, denominação latina que corresponde aos vocábulos Lagoa Alva, remota identificação da terra que se situa no concelho de Alpiarça e que mantém, ainda hoje, o nome porqur ficou conhecida, desde tão recuadas eras. 

Cavaleiros de Santiago Senhores da Lagoalva: Os Anhaias (Vol. II)

O lugar denominado LAGOALVA – propriedade agrária particular – constituiu uma comenda daquela ordem militar, delimitada e identificável na documentação existente na Torre do Tombo (IAN/TT) cobrindo o largo período histórico que vai do reinado de D. Sancho I à nacionalização dos bens eclesiásticos.

Os Cavaleiros de Santiago: 1601-1835

Completa-se aqui o trabalho dedicado pela autora à comenda da Lagoalva da Ordem Militar de Santiago no concelho de Alpiarça. 

Biografias

As 7 Vidas de José Maria de Vasconcellos

José Maria de Vasconcellos Mascarenhas viveu num dos mais conturbados períodos da nossa História.

Comprar na Editora

Luísa Clara de Portugal - A Flor da Murta Biografia (1702-1779)

Tudo o que se sabe de Luísa Clara de Portugal nasceu de uma imagem que encarna o modelo romântico da relação que ela teve com D. João V cuja fama os autores oitocentistas resgataram e a família nunca negou.

FRP - A minha memória da Inquisição

A partir de uma memória existente na Torre do Tombo, a autora reconstitui o tempo e as circunstâncias histórico-políticas de Fernão Roiz Penso, homem de negócios muito influente na corte de D. João IV, preso pela Inquisição.

A infanta D. Maria Benedita foi princesa da Beira e do Brasil pelo casamento com D. José, herdeiro do trono na linha de sucessão da rainha D. Maria I, o que não se verificou devido à morte prematura do Príncipe. Neta do Rei Magnânimo, que ainda conheceu, Dona Maria Francisca era a quarta e última filha do rei D. José I e da rainha D. Mariana Vitória.

Leopoldo Battistini: Realidade e Utopia – a influência de Coimbra no percurso estético e artístico do pintor italiano em Portugal (1889-1936)

Este livro foi o resultado de vários anos de pesquisa sobre materiais didácticos do ensino industrial e do espólio artístico do pintor e professor italiano Leopoldo Battistini, conhecido sobretudo como ceramista. 

Estórias & Crónicas

Memória das paisagens com gente dentro

Paisagens com gente dentro é uma revisitação aos espaços perdidos de um tempo antigo que de tão diferentes ao olhar presente se poderá dizer que são imaginários.

Adeus Valentina - Dnevik

Numa atmosfera intimista e cinematográfica, dominada pelo lirismo intenso da linguagem, a autora recupera a memória de um tempo, sob a forma de diálogo com Valentina, personagem que encarna um mundo à beira do fim, para onde apontam todas as alusões, designadamente, a crise dos reféns americanos em Teerão.